Resenha e Tradução por:
 
Michael Serra - Taizen Saint Seiya.

 Fonte e Créditos de Imagens:
 
Allan Montenegro - Taizen Saint Seiya.

 Páginas Relacionadas:
 
Tradução da Correlação em versão html.

 

 

Correlação dos Personagens

 

No panfleto, ou film book, como preferirem, do Tenkai nos é apresentada uma relação de personagens contando um micro-resumo da série animada. Não seria nada demais, nada de novo, não fosse alguns pequenos detalhes. Eis a página:

 


 

Como podem ver, a primeira vista não parecem surgir grandes novidades relevantes sobre a trama de Saint Seiya, mas vamos então destrinchar estas informações...

Partindo do primeiro quadro no alto à esqueda, o dos deuses olímpicos no Tenkai (deixo as consideraçõs gerais para o final). Já de príncipio ficamos sabendo, efetivamente, que os anjos não obedecem somente à Artêmis ou a Apolo, mas sim a todo o panteão divino (Durh). Alguns ainda podem suscitar a seguinte dúvida: Odisseu, Teseu e Ícaro servem a todos os dez olímpicos ou estes são exclusivos aos deuses supracitados, havendo outros para os demais? Percebe-se no filme que Artêmis tem um apreço especial por Ícaro, como se este fosse até seu guerreiro pessoal exclusivo, sendo os outros subordinados de outros deuses, mas que obedeçam a todos em determinado caso. É uma visão possível, mas que contudo, muito ínfima, dependeria da continuação da história (assim sendo, por que não obedeceriam Atena também? Visto que Atena também é uma olimpiana, vai ver que na tese do Kurumada não seja, mas enfim)...

 O interessante neste quadro do Tenkai é a ligação que existe entre ele e quadro do Makai, o mundo dos demônios. Ou seja, Lúcifer habitava o Olímpo, o Tenkai até se rebelar contra os deuses e ser exilado ao inferno. Temos que ver assim o Olimpo não só como a morada dos deuses olímpicos, mas sim, como o lugar de todas as divindades 'da luz', ou ao menos, os deuses que estão no poder, no comando. Falarei mais sobre isto, e sobre os mundos, mais a frente.

Outro ponto muito controverso é este: "Como são anjos e não meros humanos"... Isto contradiria o Hipermito, que diz que os deuses são somente humanos que atingiram o Big Will (Vontade Divina)? O que quero dizer é, existem duas espécies, duas raças, ou mais, diferentes, que não sejam humanas? A linhagem dos deuses, dos anjos e dos humanos?

Não, não é isto, a frase só diz que são anjos e não meros humanos, mas isto não faz distinção de espécie ou raça (ao menos não até agora, nada aponta para isto), continuam sendo todos humanos com gradação de poder cósmico. Humanos geralmente, e raramente, se delimitam somente ao Sétimo Sentido. É notório que os deuses atingem até o Nono Sentido, e bem, existe um vácuo explicativo entre estes sentidos, talvez os anjos se encaixem neste ponto. Não digo que seja o Oitavo Sentido, ou bem, pode até ser, visto que o Oitavo Sentido só foi explorado no Hades de uma determinada forma, o controle sobre sua alma e a morte, mas seria somente isto? E em termos de poder? Visto que, pelo que foi apresentado na fase do inferno, este Oitavo Sentido não intefere em nada. (Antes que taquem pedra... Não, realmente o Oitavo Sentido não eleva o cosmo, somente o liberta. Em todas as obras de CDZ, anteriores e posteriores, continua sendo dito que o Sétimo Sentido é o último cosmo em termos de força, sendo a Divina Vontade algo muito além a força, compreendem? Basta pensar que acontece o seu desejo, sua vontade, enquanto o Sétimo Sentido se limita à força, ou seja, precisa por as mãos à massa ainda). Conjunturas à parte, talvez os Anjos se encaixem nesta zona de penumbra entre a Vontade Absoluta e a Força Absoluta. (Por isso, quem sabe, os Cavaleiros de Ouro no Episódio G consigam lutar parelhamente com os Titãs). 

Em suma, existem deuses, anjos, demônios e humanos, mas são todos 'geneticamente', por assim dizer, farinha do mesmo saco...

No quadro do Meikai não existe nada de novo nem conflitante, então pula... Um pequeno detalhe aparece no quadro da Fundação Graad, não que seja novidade, mas que talvez tenha passado despercebido na cabeça de muitos, o fato de que o Acessor Pessoal de Atena é quem comanda a Fundação Graad. Sim, o Tatsumi é o chefão, claro abaixo de Atena. Então, se compararmos Tatsumi com o Mestre do Santuário, os Cavaleiros de Aço são seus Cavaleiros e tem o dever de protegê-lo a qualquer custo. Hahaha, seria engraçado ver isto. (Imaginando o Tatsumi com uma flecha no peito e os Cavaleiros de Aço subindo as doze casas) XD.

Logo abaixo vemos a parte mais importante e relevante desta página em se tratando de detalhes específicos de Saint Seiya. Os Guerreiros de Éris (os Guerreiros que lutaram por ela no filme, visto que vocês sabem que eles não são Guerreiros originais dela, aliás, por onde estariam os verdadeiros guerreiros dela?) são encaixados como Cavaleiros de Prata pela ligação dos quadros. Sempre se soube que Lira e Sagita eram prateados por causa do anime e do mangá, mas os outros, ao menos na dublagem nacional (pois a japonesa diz bem que são), nunca nos forneceu detalhes, e somente em hipóteses nos apegavamos ao dizer que os demais também eram prateados. Pois bem, eis a prova. São todos da segunda hierarquia.

O mais curioso está mais abaixo, Abel. Putz, devem pensar... Cavaleiros de Bronze? É meu filho, é a vida, Camus e Shura perderam para uns manés com vestimentas do nivel de uma Armadura de Bronze. XD... Mas enfim. Deixa eu explicar bem e deixar de gracinhas. Obviamente os Guerreiros de Abel que apareceram no filme não usam as Armaduras de Bronze originais, tais como os Cavaleiros Negros, devem ser algum tipo de cópia ou sabe-se lá o que, sendo nomeadas Armaduras da Coroa Solar, até por que as originais aparecem na Gigantomachia e no Episódio G (fato este que me lembra que isto não era nenhuma novidade, ainda assim continuemos). O importante nesta correlação é o que é dito na ligação entre os quadros, algo como, se meu japonês não falha, guerreiros inferiores de Abel, de baixo nível, subordinados inferiores, e similares. É de abismar, são os piores guerreiros de Abel! E ainda assim vencem dourados!!!

Pensando na história do filme: Abel fora derrubado por Zeus, Apolo e Hermes. Vendo por este lado, ser necessário três deuses deste porte para dar conta de Abel, talvez não seja tão absurdo que seus guerreiros mais fracos dêem tanto trabalho, o que fariam então os mais fortes, não? (aliás, onde estariam eles também? Eu brinco com isto, mas com certeza seria uma coisa sem noção todos os guerreiros de todos os deuses do mundo despertarem numa mesma época né? Que teria de tão especial na época do Seiya? Se ainda fosse a época do Apocalipse vá lá, mas enfim hehe).

Continuando... Adentremos no quadro do Santuário. A primeira coisa que vemos é uma divisão hierárquica, mostrando duas espécies de guerreiros. Uma guiada por constelações, outra não, mas ainda assim, são todos Cavaleiros (Saint, a nomenclatura é igual em todos os casos, até mesmo nos Cavaleiros de Aço, Cavaleiros Fantasmas, de Geist e Éris, e Cavaleiros da Coroa do Sol, são todos Santos). Isto deixa um campo de discussão muito aberto a inúmeras hipóteses. Como surgiram estas Armaduras sem constelação? Aliás, qual espécie veio primeiro? No hipermito é dito que Atena, bem atrasada, só confeccionou suas primeiras armaduras depois do ataque de Poseidon na primeira guerra santa entre eles. E fica claro que ela só venceu depois da participação de 8 Cavaleiros de Ouro. Antes disto não haviam Armaduras, logo é de se concluir que estas sem constelação são posteriores. Talvez criadas para protegerem aqueles guerreiros mais fracos, mas tão obstinados quanto os Cavaleiros em querer salvar Atena e o mundo. Vendo isto, e sem poder impeli-los a não lutar, Atena criaria então estas para protegê-los também. Afinal 'são todos filhos de deus, coitados'. Hehe.

Agora, haveria alguma lógica de organização destas vestimentas? Até vemos alguma sim, só notar por exemplo Dócrates. A Armadura que ele usa é única, distoante de todas as outras, em compensação, os trajes de seus soldados são semelhantes a dele, mas todas uniformes, padronizadas, o que nos leva a pensar, talvez que, no passado a Armadura do Dócrates fosse a de um líder de um batalhão. (lembram de cenas do mangá, logo no início, em que milhares de guerreiros, sob influência dos Cavaleiros, guerreavam? pois então). O mesmo é válido para as Armaduras da Ilha de Andrômeda. Pode ser que sejam todas resquícios de períodos turbulentos onde eram necessárias milhares de Armaduras.

Deste modo, olhando a hierarquia e a expandindo, seria assim:

Supremo - Atena;

1º Nível - Mestre;

2º Nível - Cavaleiros de Ouro (subordinados diretos do Mestre) e Oficial de Ordens Chefe;

3º Nível - Cavaleiros de Prata  e Oficial de Ordens (subordinados ao Mestre e ao Oficial de Ordens Chefe);

4º Nível - Cavaleiros de Bronze e Líderes de Batalhão (subordinados ao Mestre e ao Oficial de Ordens);

5º Nível - Soldados Rasos e Soldados de Batalhão (subordinados ao Mestre e aos Líderes de Batalhão).

Quando digo subordinados ao Mestre, tanto diretamente quanto indiretamente, como os de Prata que são subordinados ao Mestre e aos Cavaleiros de Ouro; os de Bronze subordinados ao Mestre, aos de Ouro e aos de Prata...

No anime e mangá cenas provam bem esta hierarquia. Gigars e Píton a comandar Líderes de Batalhão, como Dócrates, e Cavaleiros de Prata. Jabu e outros Cavaleiros de Bronze sempre vigiando algum soldadinho raso em patrulha. Ou quando Albiore lidera os Soldados da Ilha de Andrômeda. Então, assim, todo o nível inferior está diretamente subordinado ao superior, sob qualquer comando.

Ressalto que, o cargo de Oficial de Ordens Chefe era o de Gigars, enquanto o de Oficial de Ordens era o de Píton, antes que este fosse promovido, e que, eu não saberia dizer se grupos do mesmo nível mandam um no outro (como o oficial de ordens chefe dar ordens a um Cavaleiro de Ouro). Na Gigantomachia Nicol ocupa o posto de Oficial de Ordens Chefe (e não o de Mestre), e Yuri o posto de Oficial de Ordens (sabe-se lá porque, a Conrad usou o termo oficiante, existe esta palavra?) e vemos Nicol dar ordens a vontade, só que a nenhum Cavaleiro de Ouro, pois estes nem aparecem na trama, então não da pra saber. Talvez algum detalhe da série animada me escape, mostrando que os Cavaleiros de Ouro não cumprem ordens do Oficial Chefe, mas não venho a lembrar, de qualquer forma, o mais provável é isto, que somente sigam o Mestre. Preciso dizer aqui que tais Armaduras são diferentes daquelas meras proteções corporais usadas em treinos ou que alguns soldados aparecem trajando. Estas, por assim dizer, são meros trajes informais dos lutadores. XD.

Quase esqueço, contrariando o Episódio G, e seguindo o Hipermito, este livreto também diz que são somente 48 Cavaleiros de Bronze, concordando assim também com a Gigantomaquia, ou seja 48 de Bronze e mais 4 especiais. Ao que parece, de todas as publicações de CDZ, só a obra do Megumu Okada diz ser 52 guerreiros, talvez tenha sido um erro que passou despercebido por Kurumada. De qualquer forma, no Episódio G quem profere que são 52 Cavaleiros de Bronze é o Titã Hipérion, pois bem, quem entende mais dos assuntos do Santuário? Hipérion ou o próprio Santuário? Se o Santuário diz ter 48... XP.

Na verdade, penso o seguinte: A Saga Gold se passa em 1979, enquanto o resto das obras se passam em 1986. Vai ver que até 1979 o Santuário contabilizasse que ao todo eram, provavelmente 52 Armaduras de Bronze, visto que, sendo 88 constelações, se completava a lista, mas Saga, como diz a Gigantomaquia, explorando pergaminhos antigos e buscando artefatos ou qualquer coisa que lhe aumentasse o poder, veio a descobrir um tipo diferente de Armadura e mandara Máscara da Morte averigüar, e bem, desta história já sabemos que Mei se torna o Cavaleiro de Coma Berenices e que seu traje é totalmente diferente e de um negrume brilhante. A partir de então se contabilizou 48 Armaduras de Bronze e 4 de origem desconhecida. (Passando a encaixar este grupo também a Armadura de Lince, a de Retsu, do Eps G, que mesmo não sendo negra, deve ter algo de especial, que não era de conhecimento do Santuário até 1979).

Na verdade então, suposição minha, se me permitem eu fazer, acho então que, as Armaduras da Coroa do Sol de Abel não foram cópias das de Atena, mas que talvez Atena é que as tenha copiado de Abel. Seguinte, pensem deste modo:

Abel é um deus do sol, logo, astronomicamente também é ligado a coordenadas celestes e tal. Talvez ele também tivesse seus guerreiros regidos por constelações. Provavelmente deviam ser diferentes. Não digo que Lince, Coma Berenice e Carina fossem do Zodíaco de Abel, já que nesta mesma página é dito que eram os mais fracos. Mas eram da Coroa Solar, coroa é algo que rodeia, ou seja, talvez fosse dos arredores do zodíaco, enfim. Em memória dos combates antigos entre Abel, Apolo, Zeus e Hermes, a deusa Atena tenha se inspirado para fazer suas constelações e Armaduras, visto que a origens das constelações se mistura com as lendas e a origem das Armaduras. Fato que fortifica a tese é que no hipermito é dito que Atena buscou inspiração em antigos combatentes como Hércules, e antigas lendas. Com certeza as constelações surgiram, do modo que agente conhece hoje, por derivar destas Armaduras, que sempre foram regidas por estrelas e assim formando-se um novo mapa estelar. (As estrelas sempre estiveram lá, mas antes eram ordenadas de outra forma, talvez da forma como Abel as conhecia). Como não se sabe quando ocorreu a batalha dos deuses contra Abel, esta hipótese é plausível.

Entrando mais profundamente neste papo de inspiração, influência e referências para a criação das Armaduras, no quadro do mundo marinho também é dito que Atena usou as Escamas como referência para confeccionar seus trajes. É bem óbvio isto, pois Poseidon foi o primeiro a elaborar vestimentas protetoras em larga escala e justamente para combater contra ela (lembrando que Gaia e os Cíclopes (mitologicamente) já tinham feito artefatos assim, só que poucas unidades).

Outro pormenor menos importante deste scan: Os guerreiros de Durval são também Guerreiros Deuses, como a maioria já sabia, agora, sabe-se lá como fica sua hierarquia, já que os dele não são da Ursa Maior, e não possuem safiras (assim não podendo nem representar as outras estrelas da Ursa Maior, que poucos sabem que existem XD).

Por fim, a página nos revela que em Saint Seiya existem, por assim dizer, 5 'mundos' que englomam todas as religiões e mitologias:

Tenkai - Mundo Celeste;

Meikai - Mundo dos Mortos;

Makai - Mundo dos Demônios;

Kaikai - Mundo das Águas;

Sekai - Mundo dos Humanos.

Só que não é explicado como englobam hehe, temos alguma noção pelo hipermito e outras obras, mas nenhuma idéia dos planos de existência e nem do porque que existem, e nem de como funcionam. Nestas horas da uma revolta não explorarem todos os ângulos da série que PQP viu, mas também, isto seria trabalho para um Tolkien da vida. Opa, bom lembrar também esta relação com o Episódio G e a fase de Hades, onde é muito citado o Tártaro. Este tártaro é conhecido na mitologia grega como o mais profundo abismo e por vezes confundido com o Érebo... tanto faz, em Saint Seiya, tal mundo é o Makai. Assim, os titãs, como Lúcifer, os Cíclopes e Hecatonquirons foram aprisionados neste mundo, não tendo isto nada haver então com o Hades. Digamos que o Tártaro e o Érebo (Makai) são prisões de segurança máxima só usada para os mais perigosos seres hehe. Enquanto o Meikai é utilizado para as almas dos simples humanos. 

Sobre os seis mundos da metempsicose, não me aprofundarei muito sobre, mas como o próprio nome diz, são infernos da psique, da própria mente, aos quais os homens por seus atos estão presos. Não havendo assim, relação física com estes mundos citados.

Vocês podem dizer e pensar: isto é viagem demais, nem o Kurumada deve ter pensado em tudo isto. Até concordaria, mas as evidências estão aí, bastando ver os filmes de Abel e demais obras bem detalhadamente. No filme de Abel mesmo se vê de relance Hermes em uma cena, vejam hehe XD. Não sei se o Kurumada pensa em tudo sozinho, mas de qualquer forma, isto tudo não é por acaso, pois sabemos o zelô que Kurumada, mesmo deixando a série na geladeira uma década, tem por ela, a ponto de demitirem os diretores e produtores do filme do Tenkai pelo fato de Kurumada não ter aprovado uma única cena! Enfim...

1