Matéria produzida por:
Allan Montenegro - Taizen Saint Seiya.
 
 
 
 
 
 

CRONOLOGIA

INTRODUÇÃO

Quando pensei em elaborar essa cronologia, primeiro deparei-me com o fato de Saint Seiya ter variações cronológicas devido às clássicas diferenças entre mangá e anime. Porém, decide não me ater à estas distinções e fiz uma compilação de tudo que já foi contado até agora sobre Saint Seiya, formando assim uma só cronologia, sem dar mais detalhes que possam discriminar uma ou outra parte de qualquer história.

Porém, mesmo querendo unir todos os fatos para criar uma única cronologia sem discriminações, sempre existiram aqueles que não aceitarão misturar mangá com outras fontes. Então, para facilitar a distinção entre o que é relacionado ao anime e o que é relacionado ao mangá usaremos distinção de cores, por exemplo: anime, mangá e a parte neutra, que pode se aplicar tanto à anime quanto mangá e afins.

Nesta sessão montei a cronologia de toda a história de Saint Seiya, usando todas as fontes existentes: mangá original (28 volumes); Relatos das Grandes Guerras Santas - O Hipermito (Texto publicado na Cosmo Special); 114 episódios da série de TV; Side Story (Anime Special - Jump Gold Selection 1, 2 e 3), mangá Episódio G (ainda em andamento no Japão), a novela Gigantomachia (Vol1 - História de Mei e Vol2 - História de Sangue), filmes de Saint Seiya (Saint Seiya Gekijoban - Jishi Eris; Kamigami no Atsuki Tatakai; Shinku no Shonen Densetsu; Saishuseisen no Senshitachi; Tenkai-hen Josô - Overture), mangá introdutório de oito páginas públicado na Shonen Jump Weekly sobre o filme 5, Hades Chapter OVAs (13 ovas até o momento).



BIG BANG

No início, só havia o Caos, ou seja, o nada. Então, misteriosamente, uma grande explosão deu origem ao universo, a partir daí espalhou-se por toda parte a Grande Vontade (Big Will).Sob a forma de flechas de luz, essa nova força rasgava o Universo originando as estrelas e planetas. A Grande Vontade também deu origem a seres vivos, as formas mais primárias de toda a existência.

Gaia (Terra) surgiu e com ela o planeta em que vivemos. Ela concebeu todos os Deuses Primordiais que partilharam desta Terra: Uranos, o Céu; Pontos, o Mar; Érebo, a Escuridão; e Eros, o Amor. A partir daí, a superfície da Terra começou a ser moldada, surgiram os mundos e suas diversas subdivisões, e a vida floresceu.

 

URANOS, CRONOS E ZEUS: A DISPUTA PELO CONTROLE DO UNIVERSO

Gaia teve filhos com Pontos, porém da união deles surgiram monstros mitológicos como Cérbero. Entretanto, Gaia também relacionou-se com Uranos e da união deles nasceram os Cíclopes, Hecatonquiros e os Titãs. Uranos conseguiu tornar-se o soberano do Universo, o Todo Poderoso.

Logo, Uranos tornou-se um deus egocêntrico e tirano. Selou os Cíclopes e Hecantoquiros no Tártaro, pois segundo uma profecia, entre os filhos de Uranos haveria um que o destronaria. Gaia era mãe e pediu que os Titãs a ajudassem a retirar Uranos do poder e libertar seus outros filhos. Ela ofereceu a eles armas especiais, as Sohma.

Entre os Titãs, o ambicioso Cronos ofereceu-se para atacar Uranos. Gaia lhe concedeu uma arma sagrada, a mais poderosa das Sohma, a foice dourada chamada de "Megas Drepanon".Com ela Cronos derrotou seu pai e pôde libertar os filhos de Gaia. Mas antes de desaparecer, Uranos profetizou que assim como ele foi eliminado por seu filho, Cronos também seria vítima de um de seus próprios filhos.

Cronos, o ceifador da vida com sua lâmina dourada, aquele que controla o tempo e determina o fim, tornou-se Todo Poderoso do Universo. Logo Cronos teve filhos com a titanide Réia, que alcançaram a Grande Vontade, a Vontade Divina, tornando-se deuses.Temendo que a profecia de Uranos se concretiza-se, Cronos devorou seus filhos, com exceção de Zeus, que foi levado por Réia para um lugar onde ninguém o encontraria.

Quando Zeus alcançou a maturidade, decidiu resgatar seus irmãos e destituir seu pai. Cronos foi envenenado e vomitou seus filhos, todos ainda viviam e se desenvolviam dentro de Cronos e ao saírem de dentro do deus dos titãs, já vieram prontos para batalha.Titãs e deuses se enfrentaram no que ficou conhecido como a Titanomachia ("Guerra dos Titãs").Zeus usando os raios e trovões, venceu Cronos e o enviou ao Tártaro, além de selar a arma divina, a Megas Drepanon, em um local sagrado na superfície da Terra.

Logo os grandes mundos foram divididos entre Zeus e seus irmãos: Hades e Poseidon. Os três foram os primeiros a alcançar a Vontade Divina e juntos venceram os Titãs que apoiavam Cronos. Por isso, Zeus, que tornou-se o Todo Poderoso, concedeu a Poseidon os domínios do Mundo Marinho (Kaikai) e a Hades os domínios do Mundo das Trevas (Meikai) ou Mundo dos Mortos, onde encontrava-se a ligação com o Inferno (Tártaro), e o Paraíso (Campos Elísios).Zeus ficou com o Mundo Celestial (Tenkai) ou Céu, e estabeleceu-se junto com os outros deuses no Monte Olimpo, sobre a superfície da Terra (Sekai), ou seja, o Mundo dos Homens, que agora passou a ser domínio dos deuses.

A ERA MITOLÓGICA DOS DEUSES

Muitos mitos existem acerca desta Era. Novos deuses surgiram, como Hypnos e Thanatos. Os deuses transitavam livremente pelo Mundo dos Homens e chegaram a relacionar-se com eles. O próprio Zeus envolveu-se com não apenas deusas, mas com mulheres humanas também. Dessas uniões carnais nasceram outros deuses e semi-deuses. A primeira esposa do Todo Poderoso foi Métis, mas quando ela engravidou, Zeus ouviu a profecia de a criança o destronaria, e por isso ele a engoliu ainda grávida. Entretanto, a criança cresceu dentro dele, provocando-lhe intensas dores de cabeça. Zeus pediu ajuda de Hefestos, o ferreiro dos deuses, filho de seu casamento com a deusa Hera. Hefesto abriu a cabeça de Zeus e dela acabou nascendo um novo deus, na forma de uma mulher com uma lança e vestida com uma armadura. Esta era Atena, a deusa da sabedoria e da guerra pela razão, paz e justiça.

 Certos relatos mostram que outros deuses abusavam de seus poderes eImage hosted by Photobucket.com faziam sofrer os humanos e desafiavam outros deuses para isso. Um desses ambiciosos era Abel, filho de Zeus, que tomou o posto de Deus Sol e chegou a se auto-proclamar como soberano da superfície da Terra, mas isso provocou a fúria Zeus e outros deuses como Apolo, por isso ele foi eliminado e lançado ao Tártaro, caindo no esquecimento da História. Então Apolo, que havia se juntado com Zeus e outros deuses contra Abel, assumiu como o Deus Sol.

Alguns deuses divertiam-se com a vida dos homens. A deusa Éris, por exemplo, lançava a discórdia entre os homens, causando guerras, como foi o caso da famosa Guerra de Tróia. Por seus atos diabólicos, Éris foi eliminada por Atena e seu espírito foi selado em seu Pomo Dourado da Discórdia e lançado às profundezas do Espaço. Porém, Éris jurou vingança e foi profetizado que um dia uma maligna estrela cadente traria de volta o espírito de Éris, a deusa da discórdia.

Os Gigantes foram outras criaturas que se revoltaram contra os deuses e os homens. Queriam eliminá-los por puro extinto assassino, uma disputa entre espécies pela supremacia do mais forte. Liderados por seu deus, Typhon, os "Gigas" atacaram os deuses e os humanos em uma grande guerra conhecida como a Gigantomachia. Zeus e os outros deuses do Olimpo conseguiram selar os Gigantes em uma caverna no Norte da Grécia. O último dos Gigantes, Encélado, foi vencido e selado pela própria Atena, mas essa não era a primeira vez que os Gigantes se rebelariam. 
 


O DESAPARECIMENTO DE ZEUS: ATENA HERDA A TERRA

Certo dia, Zeus decidiu partir da superfície da Terra e ordenou que os outros deuses se recolhessem ao Mundo Celestial. Porém, antes de desaparecer nos Céus, Zeus deixou o domínio da Terra com Atena, provavelmente pelo grande amor que sua filha sempre nutriu pelos humanos e outros seres vivos da Terra e com certeza ela zelaria por eles. Comenta-se que se entenderá o sentido da vida quando se esclarecer os misteriosos motivos do desaparecimento de Zeus.

Ao longo dos tempos, alguns seres humanos alcançaram a iluminação ao superarem os sete sentidos, dominando o "Arayashiki".Assim o fizeram por exemplo Moisés, Jesus Cristo, Maomé e Buda.

A AMBIÇÃO DE POSEIDON: A PRIMEIRA GUERRA SANTA

Com o desaparecimento de Zeus, Poseidon foi o primeiro a desejar o domínio da superfície da Terra. Tempos atrás, o primeiro confronto entre Atena e Poseidon havia sido pelo domínio da região da Ática. Porém, Atena havia saído vitoriosa e tornou-se padroeira daquela região, e eis que surgiu a cidade de Atenas em sua homenagem.

Dessa vez, Poseidon reuniu os mais poderosos guerreiros dos sete mares e concedeu-lhes as poderosas Escamas (Scales) feitas de oricalco, um metal caído do Espaço no continente de Poseidon, Atlântida. Então nasceram os Marinas, entre eles os mais poderosos foram denominados os 7 Generais Marinas (7 Marina Shoguns).Após a construção de sua fortaleza de muralhas indestrutíveis em Atlatis. Desde que tramou tomar a superfície da Terra, Poseidon guardou seu verdadeiro corpo em um de seus três Santuários no Fundo do Mar que já existiam. Então, Poseidon investiu maciçamente na invasão da superfície da Terra. Comenta-se que o deus do Mundo dos Mortos, Hades, sempre esteve observando as investidas de Poseidon ao longo da história.

O NASCIMENTO DOS SANTOS CAVALEIROS E SUAS ARMADURAS SAGRADAS

Image hosted by Photobucket.comOs Marinas eram guerreiros invencíveis graças às suas Escamas. Os guerreiros que se levantaram contra Poseidon não eram páreo o bastante e pereciam. Logo, somente garotos e adolescentes restaram para enfrentar Poseidon. Estes guerreiros aprenderam as artes da luta de Atena, dominando a manifestação da Grande Vontade no interior de seus corpos, o chamado "Cosmo".Atena era contra armas, mas comenta-se que com um movimento de suas mãos, os Cavaleiros (Saints) eram capazes de rasgar o céu e com o pés podiam destruir o solo.

Image hosted by Photobucket.com

 Entretanto, as lutas contra os Marinas eram muito violentas e para evitar mais derramamentos de sangue, Atena pediu aos alquimistas do místico continente Lemúria para que criassem proteções para o corpo dos jovens Cavaleiros, e assim nasceram as Armaduras Sagradas (Cloth).Foram feitas 88 armaduras com pó de estrelas, gamanio, oricalco e alguma liga metálica (ouro, bronze ou prata).Diz a lenda que as armaduras foram projetadas por Atena inspirada nas 88 constelações do céu, e devido ao pó de estrelas essas armaduras adquiriram a Grande Vontade das mesmas estrelas do céu.

A DERROTA DE POSEIDON E O EXÍLIO NO PÓLO NORTE

 Image hosted by Photobucket.com

Com o nascimento dos Santos Cavaleiros, a situação da primeira Guerra Santa mudou. O exército dos Marinas recuou para o Atlantis. Para se vingar, Poseidon provocou uma série de cataclismos e lançou chuvas torrenciais sobre a superfície da Terra, o "Dilúvio" acabou com vários animais e seres humanos, Noé (ou Deucalião na mitologia grega) foi um dos poucos seres humanos que conseguiu sobreviver juntamente com sua família e vários animais.

As incontáveis mortes por todo o planeta provocaram a fúria de Atena, que enviou 8 poderosos cavaleiros até Atlantis. Após duras batalhas, os 8 cavaleiros conseguiram destruir Atlantis e fugiram quando vários cataclismos arrasaram o continente. Atena selou a alma de Poseidon numa ânfora e a enviou para o Pólo Norte. Alguns cavaleiros foram escolhidos para guardá-la.Nas terras geladas do extremo Norte, esses cavaleiros se estabeleceram, dando origem a um reino. Tempos depois, esses guerreiros esqueceram sua missão e o título de Santos Cavaleiros, seus descendentes vieram a se tornar os chamados Guerreiros Azuis (Blue Warriors). 

A CONSTRUÇÃO DO SANTUÁRIO DE ATENA NA GRÉCIA

Image hosted by Photobucket.comSete gerações após a primeira Guerra Santa, o templo de Atena foi construído próximo a cidade de Atenas, na Grécia. Doze templos foram construídos ao seu redor, sendo chamados de "Zodíaco de Ouro".A região ao redor do Templo de Atena foi chamado de Santuário (Sanctuary).

Após a invasão da superfície de Poseidon, foram denominadas de "Guerras Santas" cada confronto entre as forças guiadas pela Grande Vontade, ou seja, os deuses e seus seguidores. Nos tempos de Guerras Santas, quando o Mal chega a este mundo, Atena reencarna na Terra e sob as ordens do Grande Mestre (Kyoukou), os Cavaleiros aparecem na Terra e reúnem-se com a deusa no Santuário. Estima-se que ocorrem Guerras Santas à cada 250 anos.
 

 

A ERA DO CAOS: O RETORNO DOS GIGANTES

Após os Santos Cavaleiros de Atena passarem por muitas Guerras Santas contra Poseidon e outros deuses, os Gigas, a raça dos Gigantes, atacou o Santuário. A existência destes Gigas permanece tumultuada e ignora-se ainda as suas origens. Porém, seus poderes de combate excedem os daqueles cavaleiros. Há teorias de que Hades ou Zeus tenham trazido essas criaturas do Universo precedente ao Big Bang, daí o instinto dos Gigas de voltarem a dominar o Universo no lugar da raça humana e dos deuses. A guerra contra os Gigas não é considerada uma Guerra Santa, é simplesmente chamada de Gigantomachia ("A Guerra dos Gigantes").

Nesta segunda Gigantomachia, somente os Santos Cavaleiros enfrentaram ao lado de Atena os Gigantes liderados por Typhon. Ao final da Guerra, todos os Gigas foram vencidos. Surgiu o Cavaleiro com uma das 4 lendária Armaduras Sagradas que não pertencem às categorias do Bronze, Prata ou Ouro.Este era o cavaleiro da constelação de Cabeleira de Berenice, que sacrificou a própria vida para ajudar Atena a selar o deus dos Gigas, o poderoso Typhon, no interior do monte Etna, na ilha Sicília. Porém, esse ainda não seria o fim dos Gigas. 

O FIM DO CONTINENTE MÚ

Enquanto isso, o solo onde nasceram as Armaduras Sagradas, o continente Mú, também chamado de Lemúria, desapareceu nas águas do Oceano Pacífico. Muitas Armaduras Sagradas em construção e muitos alquimistas perderam-se em meio as ondes gigantes, terríveis cataclismas assolaram todo aquele território. Não se sabe até hoje o que provocou estes cataclismas.

Assim como a confecção de armaduras, a técnica de reparar armaduras também se perdeu junto com o continente Mú. Atualmente, somente uma pessoa é capaz de utilizar essas técnicas, esse é o Cavaleiro de Ouro que vive em Jamir, Mú de Áries, por isso há teorias de que Mú, assim como seu discípulo Kiki e seu antigo mestre seja, descendentes desse continente perdido. 

A GUERRA CONTRA ARES E SEUS BERSERKERS

Entre todas as Guerra Santas, houveram combates entre os Santos Cavaleiros e Ares, o deus da guerra. Ares era conhecido como o mais violento dos deuses. Ele plantou as sementes de conflitos no Mundo e inspirou a guerra à Humanidade. O exército de Ares divide-se em quatro milícias: "Fogo", "Chama", "Terror" e "Desgraça". Dizia-se que era um exército de soldados sanguinários e destrutivos, denominados "Berserkers" (guerreiros violentos) que espalham a destruição e a morte para além dos seus limites.

De acordo com a mitologia grega, Hades era um dos poucos Deuses que compreendiam o cruel Ares.Porque as numerosas mortes procedentes às guerras provocadas por Ares tornavam-se os habitantes do Mundo dos Mortos. Parece também que Hades sempre era como uma sombra por trás dos conflitos entre Atena e Ares.

A última batalha entre os quatro exércitos de Ares e os Santos Cavaleiros de Atena parecia não ter fim. A história diz que 58 cavaleiros participaram deste conflito. Em toda a história, os 88 cavaleiros nunca se reuniram. Existem armaduras que nunca tiveram proprietários, como a Armadura Sagrada de Bronze da constelação de Fênix. Porém, mesmo unidos, os cavaleiros de bronze, prata e ouro ainda estavam em desvantagem. Os cavaleiros caíam um a um aos golpes violentos dos Berserkers.

Atena autorizou o Cavaleiro de Ouro de Libra a utilizai as suas 12 armas de puro oricalco contra os exércitos de Ares. Relata-se que os cavaleiros receberam os 6 pares de armas e eliminaram os Berserkers. Quando Ares se viu derrotado e sem o exército, fugiu para o Mundo das Mortos.

A DESCOBERTA DA ILHA RAINHA DA MORTE: NASCEM OS CAVALEIROS NEGROS

Um dia, um dos cavaleiros descobriu a existência de uma ilha situado exatamente abaixo da linha do Equador, e lá encontrou uma enorme quantidade de Caixas de Pandora (a urna negra onde guardam-se as armaduras e onde elas se regeneram aos poucos).As armaduras dentro delas tinham um formato nunca visto antes. Esta ilha onde dormiam estas armaduras era um pedaço do Continente Mú.

Os cavaleiros não quiseram utilizar essas Armaduras Negras. Então, aspirantes à cavaleiros que foram rejeitados e os renegados ou aqueles que apenas obtiveram uma força superficial e não conseguiram virar cavaleiros do Santuário entraram em disputas sangrentas pelas armaduras negras. Devido às suas condições, a ilha foi chamada de Rainha da Morte e lá se reuniram aqueles que vestiram essas armaduras negras, os chamados Cavaleiros Negros (Ankouku Saints).

Atena lamentou que os Cavaleiros Negros desperdiçassem suas forças com finalidades egoístas e pessoais, então ela isolou a ilha Rainha da Morte lançando um selo. Este selo era a máscara presa a cavaleiro de forças incomensuráveis.Este homem deveria enfrentar os Cavaleiros Negros que tentasse romper o selo e jamais deveria retirar a máscara.

A ÚLTIMA GUERRA SANTA DO PASSADO: A DERROTA DE HADES

Image hosted by Photobucket.comA mais recente Guerra Santa do passado ocorreu há 243 anos. Comenta-se que nessa época, 79 Santos Cavaleiros estavam ativos, era o maior número de cavaleiros reunidos na história. Porém, houveram apenas alguns sobreviventes ao fim desta guerra. Somente o Cavaleiro de Ouro da constelação de Libra, Dohko dos Cinco Picos Antigos de Rozan e também o Cavaleiro de Ouro da constelação de Áries, Sion foram as testemunhas remanescentes deste conflito onde dezenas de cavaleiros perderam a vida.

Graças ao grande sacrifício de numerosos cavaleiros, as forças do mal que surgiram na superfície da Terra terminaram sendo seladas por Atena. Segundo registros, graças ao Cavaleiros de Bronze da Constelação de Pégaso, que sacrificou-se para atingir Hades, Atena teve a oportunidade de selar o deus do Mundo dos Mortos e seus deuses vassalos, Hypnos e Thanatos. A caixa onde foi selado os seus espíritos perdeu-se ao longo dos séculos.

Aquele que foi encarregado de supervisionar estes espíritos maléficos foi Dohko de Libra. Para desempenhar a função de vigiar os espíritos maléficos selados em uma Torre negra na China, Atena ensinou a Dohko a técnica divina do retardamento do envelhecimento, o Misopheta Menos. Supunha-se que Sion fosse descendente da raça de alquimista do continente Mú. Por essa raça possuir grande longevidade, Sion não precisou aprender o Misopheta Menos. Enquanto Dohko tinha a missão de vigiar a Torre selada das 108 estrelas malignas, Sion deveria se tornar o Grande Mestre do Santuário e preparar a nova geração de Santos Cavaleiros para o momento em que Hades voltasse. Quando o selo da torre perdesse o seu poder, Dohko seria o encarregado de avisar sobre o início de mais uma Guerra Santa.

PROLOGO DE UMA AMBIÇÃO: A REVOLTA DE SAGA

Image hosted by Photobucket.comQuase 300 anos depois do final da última Guerra Santa,  novos cavaleiros começam a nascer. O Santuário se renova. O jovem Shura, Cavaleiro de Ouro de Capricórnio, retorna depois de um longo treinamento nos Pirineus, Espanha. Lá, o jovem guerreiro adquiriu o poder da lendária espada "Excalibur", agora seus braços e pernas eram tão afiados quanto o aço. Diz a lenda que Atena havia presenteado o seu mais fiel cavaleiro com a sagrada Excalibur, desde então, aquele que detém o seu poder é considerado o mais fiel a Atena.

Shura reencontra com seu grande amigo Aiolos, o Cavaleiro de Ouro de Sagitário, e também conhece o misterioso Saga de Gêmeos. Naquela época, as expectativas quanto a sucessão do Grande Mestre eram mais latentes. Devido ao seu grande poder e bondade quase divina, Saga era um forte candidato. Entretanto, AiolosImage hosted by Photobucket.com também não ficava atrás. Conta-se que era tão poderoso que havia enfrentado até outros deuses, inclusive graças ao seu poder Typhon, o deus dos Gigantes, voltou a ser selado no monte Etna após tentar despertar.

O misterioso ataque de um suposto Marina de Poseidon desencadeia uma serie de acontecimentos que mudaria a vida destes jovens cavaleiros e de todo o Santuário fatalmente, e logo Atena renasceria no mundo dos homens, surgindo misteriosamente aos pés da estátua de Atena.

 

SAGA E CANON: NASCE UMA CONSPIRAÇÃO

Saga havia sido encarregado pelo Mestre de cuidar das ruínas do Templo de Poseidon, no Cabo Sounion, pois a qualquer momento Poseidon poderia ressurgir com seus exército. Saga também tinha um irmão gêmeo, Canon.

Porém, Canon propôs a Saga matar a recém-nascida Atena, e juntos, dominarem toda a Terra. Saga se recusou e aprisionou o maligno irmão na indestrutível prisão do Cabo Sounion. Com isso, a história mudou para ambos.

Canon encontrou o Tridente de Poseidon entre as rochas da prisão, ele o retirou e foi levado ao Santuário do fundo do mar. Ajudado por Canon, o espírito de Poseidon foi libertado antes do momento adequado, e se apossou do corpo do jovem de Julian Solo. Quando Julian completasse 16 anos, Poseidon despertaria e Canon tomaria vantagem dele ao converter-se em um de seus generais, o Dragão Marinho, para assim manipular Poseidon e governar a Terra.

 

Além de tudo que Canon disse ter tocado o lado maligno da mente de Saga, uma poderosa e misteriosa presença divina também o manipulava. Saga acabou matando Arles, o suposto irmão do verdadeiro Mestre do Santuário. E assim, Saga se disfarçou como Arles e tramou matar Atena. Saga subiu ao Pico das Estrelas (Star Hill) e também tirou a vida do Mestre Sion. Saga se aproximou de Atena ainda bebê que estava no Santuário e tentou matá-la com uma adaga de ouro. Porém, ele foi detido por Aiolos, o cavaleiro de ouro de Sagitário, que era considerado outro candidato a suceder o Grande Mestre.

Image hosted by Photobucket.com   

Image hosted by Photobucket.comAiolos escapou do Santuário levando Atena consigo, porém ele foi descoberto e encontrou forte resistência. Shura, que havia partido para um novo treinamento a fim de dominar a Excalibur, retornou em meio a essa situação caótica e acabou sendo envolvido pela rede de intrigas do falso Mestre. 

Agora Shura havia sido envenenado contra aquele que outrora fora seu melhor amigo. Ambos se viram frente a frente em um combate que culminou com a derrota de Aiolos.O Cavaleiro de Sagitário, embora mortalmente ferido,  lutou para fugir com a pequena Atena em seus braços.

Durante uma viagem turística pela Grécia, Mitsumasa Kido, o presidente da fundação Graad, acabou encontrando nas ruínas próximas ao Partenon um jovem ferido. Este jovem era Aiolos, que segurava um bebê em seus braços. Kido escutou de Aiolos a aterradora realidade sobre o Mal que havia se infiltrado no Santuário. O cavaleiro agonizante pede para que o milionário protegesse a pequena deusa e a preparasse para o dia em que ela assumiria seu dever. Nesse dia, Santos Cavaleiros se reuniriam para protegê-la e lutariam pela justiça na Terra. A Armadura Sagrada de Ouro da constelação de Sagitário foi deixada por Aiolos para que fosse entregue a um verdadeiro Santo Cavaleiro como prova de seu dever com Atena. Mitsumasa Kido prometeu proteger o bebê e a armadura até a chegada do dia prometido.

PARTE 2

PARTE 3

VOLTA AO SITE PRINCIPAL

1